Buscar
  • Maria Moura

Entrevista rapper Bruna BG


Quem é Bruna BG?

Nascida de Breve, município a sudoeste na Ilha de Marajó, Bruna BG é uma rapper, compositora e, em suas palavras, “às vezes musicistas” presente na cena do rap de Belém desde 2016. Iniciando na música em 2007-2008, Bruna conta que teve várias inspirações no decorrer da sua passagem pela música até hoje. De samba, a rock e reggae, Bruna começou no rap ouvindo Racionais e Sabotage. Sua inspiração para escrever o rap veio, principalmente do grupo 3030, “pelo fato deles usarem musicalidade e rima ao mesmo tempo, isso que me fascinou no rap, me fez querer fazer e achar que eu poderia conseguir”. Outros destaques que não podem passar batido em sua lista de inspirações são Rico Dalasam e Clara Lima.


Acreditando que suas letras são como um diário, Bruna utiliza-se das coisas que conhece, que viu e que se identificou. Suas letras trazem emoções, relacionamentos, altos e baixos, discriminação e um pouco de tudo que acontece na vida. “Acho que o cotidiano diário é passado em todas as minhas letras. São várias partes, vários momentos, de coisas que acontecem comigo sabe e, às vezes, com outras pessoas. São histórias que eu me identifico também”.


Bruna entrou para a história ao participar do primeiro DVD de rap do Norte, o Afroamazônico. Deixando parte de si no projeto com suas composições, Bruna mostra o quão significativo foi fazer parte disso, principalmente para que outras gerações, em especial mulheres, possam ver seu trabalho. “Sou muito feliz de fazer parte disso do lado dessa galera foda”.


Além de seus trabalhos como rapper, Bruna também tem um grupo com Anna Suav. Após participarem, em 2019, do projeto Natura Musical, as duas ganharam incentivo para produzir um vídeo álbum que será disponibilizado futuramente. A parceria surgiu no início de 2018, mas as duas já se conheciam desde 2017 quando Anna veio com a ideia de juntar mulheres de Belém que faziam a arte de rimar e escrever. “Participamos do grupo do Slan, que era uma batalha de poesia que acontecia uma vez por mês, e através disso, a gente criou uma amizade muito grande e fomos conhecendo o trabalho uma da outra. Sabia que a Anna gostava de cantar e chamei ela pra cantar comigo. Ela topou e hoje em dia tamos ai”.


Questionada sobre a atuação das mulheres no rap, Bruna afirma que as mulheres estão conquistando cada vez mais seu espaço e chegando com mais força. Com o apoio das mulheres do cenário, outras começa a fazer acontecer e não se deixam ser silenciadas.

“Muitas vezes a gente é abafada por outras vozes e não tem coragem de levar nosso trabalho à frente seja por críticas ou por acha que, principalmente homens, diminuem o nosso trabalho. Colocam (as mulheres) sempre abaixo deles. Então acho que a gente tem que acabar com isso mesmo. Quanto mais mulheres aparecendo na cena, mais vão se espelhar, vão se inspirar e vão querer tá dentro mostrando, suas vivências, denunciando o seu dia-a-dia, acho que o papo é esse mesmo. Eu sou muito feliz de tá aqui, em meio a essa galera, essa acessão de mulheres aqui em Belém e também de poder inspirar outras”.


A BKN também perguntou a Bruna se ela achava que existia algum tipo de diferença no tratamento de artistas pretos no cenário cultural da cidade, o que afirmou que existe sim, principalmente quando o público vê os artistas pretos com menos respeito. “Acho que o artista branco cativa mais respeito de um contratante, enfim, não só de um contratante, mas das pessoas mesmo sabe e do próprio trabalho em si. A gente não tem esse tratamento, as pessoas não olham com respeito pra gente saca”.


Bruna também destacou quais as melhores e piores partes de ser artista em Belém. Para ela, o carinho da galera é um dos pontos importantes. “Ver que as pessoas absorvem o que tu tá falando, pelo menos uma certa parcela do público, fora o fato de tá ali mostrando o nosso trabalho, tá realizando o nosso sonho que é cantar, que é tá frente a frente com o público, conversando mesmo, acho que essa é a parada que deixa qualquer artista feliz. São as melhores consequências dessa vida artística”. Já o lado negativo, assim como outros artistas entrevistados da BKN já mencionaram, é a falta de incentivo a arte e a cultura. Os estilos musicais, como o rap, acabando sendo afetados já que não podem contar com recursos e, por vezes, os artistas locais também não são bem remunerados.

Ao mesmo tempo que isso se torna uma barreira, também é ponto de junção entre tribos, já que, pela falta de incentivo, os artistas, e o seu público, começam a criar a cena cultural da cidade. Bruna conta que, com esse apoio, artistas conseguem visibilidade e apoio em projetos de incentivo. Para ela, o caminho ainda está sendo feito, mas é assim que começa.


“É bem difícil pra gente, assim, ter um espaço aqui, mas a gente faz esse espaço, a gente mete a cara e tenta trazer isso de uma forma que seja benéfica pra gente e pra todo mundo que faz esse tipo de arte aqui em Belém. No fim, o cenário cultural ajuda o nosso trabalho né, ajuda bastante, se tivesse mais e mais seria muito melhor pra todos”.


Sobre seus planos para o futuro, Bruna afirma que seu álbum com Anna será lançado em 2021. “Tenho EP pra lançar também, algumas músicas parcerias, então tem muito trabalho vindo ai graças a Jah. Não podemos parar, não podemos desistir, mesmo no cenário que a gente tá vivendo hoje. Eu espero ter uma resposta positiva assim, de todo mundo, com relação a esses trabalhos que estão vindo ai futuramente. Desde já agradeço o convite para participar aqui do questionário. Valeu demais por poder tá falando um pouco aqui da minha história, dos meus planos”.


Siga e apoie: Bruna BG

Instagram: https://www.instagram.com/_bruna.bg/

Ouça Brutamontes feat Bruna BG | Idiotas - (Prod. África Record): https://youtu.be/jd4MYrkSkz4

Anna Suav & Bruna BG (Instagram): https://www.instagram.com/suavfeatbg/

Anna Suav & Bruna BG (Youtube): https://www.youtube.com/channel/UC6HSNIkY546HyZJP5Z8PKnA

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 

Formulário de Inscrição

(92) 98420-6790

Manaus - Amazonas

  • Instagram
  • Twitter
  • Facebook

©2020 por Blackout Norte.