Buscar
  • Paula Oliveira

Entrevista com Rosivelt Cascavelt

Rosivelt Cascavelt, 25 anos é nascide em Manaus-AM, se declara “cria do Vale do Sinai – Manôa”. Além disto, é artista visual, modele e performer, que com sua arte já viajou parte do mundo, modelando e esbanjando beleza por onde passa, é com esta mana de Manaus que conversamos essa semana.


Foto: Rafa Kennedy


Sobre seu processo como modele, Rosivelt conta como tudo começou há alguns anos e o que este acontecimento mudou em sua vida.

Bom, Lembro bem do dia em que fui chamada pela a agencia que até hoje trabalhamos juntes pra fazer uma avaliação, lembro que foi um dia que em sua grande parte, foi triste. Eu estava cansada de ter que ser forte, resistir, as investidas racistas e homofóbicos que me atravessavam constantemente na universidade, na rua, em casa...tudo isso cooperava para que minha auto-estima despencasse e fizesse eu me achar a pessoa mais feia do mundo.

No fim do dia recebo uma mensagem no instagram, perguntando se eu estava interessada em compor o casting da agência. E foi aí que tudo começou, na minha cabeça aquilo era uma grande ironia, porém, era uma oportunidade de emprego, o que estava bem difícil de conseguir. E foi nessa oportunidade que eu me joguei. Logo após 2 meses eu estava na São Paulo fashion week e 3 meses depois na Fashion Week em Paris, depois Londres, China e assim minha vida foi mudando com esses lugares que passei, provando seus sabores, sentindo o cheiro de cada lugar, ouvindo as musicas, vestindo suas roupas, visitando suas histórias e suas artes. Cada uma imensamente singular, assim como as pessoas que conheci, e sobretudo ver e viver isso “só”. Longe de casa, sem lugar fixo, sempre estrangeira, tendo que superar tudo isso sendo minha própria companhia, e aprendendo a ser minha melhor amiga. Acho que dessa forma encontro força e coragem pra seguir por mim e por meus ancestrais.

Mesmo antes de adentrar a uma carreira fora do Amazonas e do Brasil, nossa convidade já fazia parte da cena das artes de Manaus, realizando muitas performances carregadas de críticas sociais e políticas. No entanto, agora ela ganhou o mundo. Pergunto a ela como é este sentimento tão singular de ser uma artista preta manauara fora de Manaus.

Ser artista bicha preta Manauara é um grande ato político, porque só eu sei o que passei enquanto artista, produzindo sempre do pouco, com o que tem e o que dá pra fazer. Quando penso em Manaus, vejo uma grande mãe, que por muito tempo nutriu e me deu as ferramentas necessárias pra sobreviver. As artes, a moda, as referências que tenho de lá, me constroem enquanto artista, Manaus é base de todo o processo, pq eu sou Manaus também. Quando me vejo fora de lá, percebo ainda mais a ancestralidade que me acompanha em todos os lugares, é diferente, é o que nos torna únicas e preciosas no mundo.

4 - Além de modelo, você também tem trabalhos nas artes visuais. Como iniciou seu interesse pelas artes visuais?

Chamo atenção ao fato de que Rosivelt além de modelar, também tem trabalhos incríveis nas artes visuais, e peço que ela conte um pouco desta forma de arte por ela desenvolvida.


Na verdade, eu desenho desde que eu era criança, lembro que vendia retratos a lápis na escola, amava ficar rabiscando, criando formas, misturando cores e com o passar do tempo fui criando interesse por outras técnicas, daí eu fui pras tinta, pro giz, pra tela, e recentemente pra arte digital. Foi algo que cresceu comigo, é como me expresso e me curo também.

Sobre suas referências, ela faz questão de relembrar suas raízes, e cita artistas de Manaus que são presentes em sua vida e que fazem parte de sua trajetória.

Minhas referências vem de vários luagres, mas sinto que as mais presentes e vivas vem de Manaus, entre elas estão: Uyra Sodoma, Manauara Clandestina, Balaclavo, M4fel, Keila Serruya, Aua, Kerol Kemblim entre outras que circulam em Manaus e no mundo.

Como costumamos perguntar de artistas multitalentosos, pergunto a Rosivelt se ela vê alguma relação entre as formas de arte praticadas por ela, e ela conta:

Sim, muito. Sinto que todas se cruzam em algum momento, na moda foi onde mais percebi isso, não é apenas sobre fazer uma pose e tirar uma foto, existe a performance frente a câmera, daí vejo que isso também é teatro, cinema, e artes visuais. Acho que esse é meu desafio, tentar costurar essas possibilidades de criação.

Peço que me conte qual trabalho mais lhe marcou e porque, ela responde:


Acho que foi a minha primeira Fashion week em SP, aquele dia foi bem especial, significativo. Eu de repente me vi no maior evento de moda do país, parecia um sonho. Ter a sensação de desfilar com todo o espetáculo armado é tenso, gostoso e rápido. Pisar na passarela foi também marcar nossa presença nesses lugares de beleza, confiança e auto estima que por muito tempo tem sido roubada.

Como já dito aqui, Rosivelt antes mesmo de sair de Manaus já fazia parte da cena cultural de Manaus, então peço que ela me conte um pouco sobre sua visão desta

Vejo a cena cultural de Manaus muito forte por si própria, embora ser artista no Brasil não seja uma tarefa fácil, Manaus é cheia de narrativas únicas e potentes e eu admiro muito, que apesar do descaso continuam tocando seus projetos e coletivos de forma independente; das iniciativas que buscam descentralizar geograficamente as produções e democratizar o acesso também

Peço que Rosivelt conte um pouco seus planos futuros para as artes visuais, se existe a possibilidade de exposições e afins.

Sim, meu mais recente sonho, inclusive estou vendo meios de expor brevemente, por enquanto to nesse processo de experimentação e criando coisas novas. Compreendendo meu próprio estilo também, isso tem sido muito bom.

Finalmente, finalizo esse papo com a pergunta típica da BKN, quais seus planos para o futuro?

Pretendo viajar e passar um tempo fora como modele, mas também quero criar conexões que me possibilitem transitar nesses lugares com as artes


Acompanhe os trabalhos de Rosivelt: https://www.instagram.com/rosiwelt/

8 visualizações0 comentário
 

Formulário de Inscrição

(92) 98420-6790

Manaus - Amazonas

  • Instagram
  • Twitter
  • Facebook

©2020 por Blackout Norte.